Flavia Aranha

Blog

Insecta + Flavia Aranha: o lançamento é hoje!

Estamos muito animados com a nossa nova parceria! Hoje, dia 10 de novembro, lançaremos as peças da collab Insecta Shoes + Flavia Aranha. Para quem ainda não conhece a Insecta é uma marca vegana de calçados que tem uma proposta incrível: confecciona seus sapatos a partir de matéria prima de reuso, ou seja, elas garimpam tecidos para transformar em sapatos únicos e em quantidades limitadas. Além disso outros componentes, como a sola do sapato são feitos de borracha reciclada. O formato de marca garantiu a elas a certificação pelo Sistema B,  no inicio deste ano. Pra gente, a parceria se torna ainda mais especial e consolida um trabalho em comunidade com valores comuns, mostrando que é possível estabelecer novos parâmetros para fazer negócio. Juntos somos mais fortes! ;)

Para a coleção foram selecionados dois modelos clássicos da Insecta: a sandália Cordulia e o sapato tipo oxford, o Scarabeus. A sandália ganhou o nosso tecido da floresta, que é uma tela de algodão revestida por látex natural, vindo de um grupo produtivo de Rondônia. O látex atribui resistência e impermeabilidade nas sandálias, além de uma cor única que acontece no processo de secagem do látex no algodão. A outra versão vem com o nosso clássico tecido de algodão orgânico em tear manual vindo de Pirenópolis, GO.

Para os sapatos oxford reutilizamos pedaços de linho listrado sobretintos com acácia negra. O último modelo será exclusivo da loja Flavia Aranha - linho com tingimento natural de catuaba. Para amarrar tudo: cadarços de algodão tintos com chá preto!

Abaixo, Flavia Aranha e Laura Madalosso, da área de criação e desenvolvimento da Insecta, contam um pouco sobre a importância desta parceria! Leia abaixo e não deixe de confirmar presença em nosso evento de lançamento hoje a partir das 18h aqui em nosso ateliê: rua Aspicuelta, 224, Vila Madalena - te esperamos lá!

Qual a importância de uma parceria entre marcas que compartilham de valores?

Flavia Aranha: Acho que é importante a gente criar um senso de comunidade e dialogar com empresas que estão olhando para o mesmo sentido e criando um novo caminho pra pensar a produção e o consumo no mercado de moda. A insecta, além de ser uma marca que dialoga muito bem com a gente nesse sentido, tem produtos lindos  e super bem feitos. A vontade de criar uma conexão entre as duas estéticas e propor um caminho conjunto foi natural e estou muito feliz com o resultado. Tanto no processo quanto no produto.

Laura Madalosso: Para nós faz todo sentido a união com marcas que compartilhem valores semelhantes - melhor ainda quando se trata de um case que admiramos tanto e temos como referência no caminho de uma moda mais consciente. Não é só uma questão de coerência e de sincronicidade. Estamos, ambas as marcas, trilhando um caminho novo, em busca de algo melhor para o planeta e o ecossistema que o habita, e claros de nossos papéis como empresas. Trabalhamos com propósito e acreditamos verdadeiramente na mensagem que estamos levando adiante. Quando unimos forças essa mensagem aumenta seu alcance, - e com um bônus - conseguimos materializar tudo isso em produtos belos, inovadores e do bem. A probabilidade de conectar com mais pessoas se multiplica e isso reforça engrandece a rede. É concretizar nossa missão.

Como foi o processo de criação?

Flavia Aranha: A gente olhou pra o que as 2 empresas tinham de melhor. No caso da insecta, olhamos para os principais modelos e como eles poderiam conversar com o nosso produto. As meninas trouxeram novas solas, com cores e texturas que tinham muito a ver com nossa paleta e nosso universo. Também propuseram novos cadarços, lindos!

A gente, por outro lado, olhou para nossos resíduos e a escolha de materiais partiu do que a gente já tinha em casa - retalhos e pontas de peça. O material que tínhamos não foi suficiente para todos os pares e por isso fizemos alguma produção extra como, por exemplo, alguns metros do tecido de algodão orgânico artesanal que vem de Pirenópolis. Nesse sentido, acho que é aí que está o entrelaçamento dos dois conceitos em um só produto. Aliar o conceito do resíduo como ponto de partida e como grande parte da matéria prima e o diálogo que esse resíduo estabelece com sua origem, com a produção artesanal, com as memórias embutidas em todo o processo.

Além disso, teve a história do tingimento natural que é o nosso coração. Todos os tecidos foram tingidos aqui no ateliê, com catuaba, chá preto e acácia negra. Diferentes tons de rosas e nudes que já fazem parte do nosso repertório de cor. O resultado ficou delicado e moderno. Estamos muito felizes ;)

Laura Madalosso: O processo de criação da collab foi fluido e prazeroso, muita sinergia desde o primeiro momento. Sequer a distância - estamos em Porto Alegre (RS) e o time Flávia em São Paulo capital - se mostrou um fator dificultante. Em alguns encontros presenciais no atelier da Flávia fizemos brainstorms, estudamos os materiais disponíveis e definimos os caminhos da linha: trabalhamos a partir de dois modelos da coleção Insecta - a Cordulia, nossa sandália e o carro-chefe Scarabeus, nosso oxford - e demos a eles uma roupagem especial a partir dos materiais da coleção Flávia Aranha - os já característicos tingimentos naturais e bases ecológicas. Desta forma conseguimos chegar a um resultado totalmente novo e exclusivo, mas que claramente reflete a identidade das duas marcas. Além disso optamos por explorar colorações exclusivas para o solado de borracha reciclada, que harmonizassem com os tons da natureza dos materiais inseridos no cabedal, e o efeito ficou lindo! Fica super perceptível no Scarabeus Acácia, por exemplo, que ficou todo monocromático em rosa, bem elegante.

Fotos: Carine Wallauer

 

 

Flavia Aranha