Flavia Aranha

Blog

Mulheres incríveis, histórias inspiradoras

Nesse dia internacional da mulher, nossa homenagem vai para todas as guerreiras que estiveram e estão conosco, construindo essa jornada.

Juntas, somamos os diferentes tons e talentos, e nos multiplicamos em muitas.  São mulheres diferentes, complexas, peculiares. Cada uma com sua particularidade. Cada uma com vivencias e histórias das mais diversas.

Juntas tecemos, todos os dias, roupas e narrativas bordadas de amor e esperança. Unidas, levamos nosso projeto a resistir e prosperar.

Conheça um pouco mais sobre esta equipe de mulheres, e alguns depoimentos compartilhados. Hoje é dia de celebrar o quanto caminhamos, e fortalecer tudo aquilo que ainda iremos construir. 

Nós, da equipe Flavia Aranha, parabenizamos nossas parceiras e todos que se sentem mulheres.

6.jpg

Bárbara e Flavia

criação e desenvolvimento, onde o sonho e a idealização de tudo começa

"Meu nome é Flavia Aranha, tenho 34 anos e sou estilista.
Desde pequena tenho interesse pelo trabalho manual e especialmente por grupos de mulheres que trabalham com o artesanato.
Dentre minhas potências vejo a força empreendedora, a criatividade  e a motivação incessante para mudar realidades, construir novas formas de viver, pensar e produzir. Acho que a roupa e a moda são suporte para essas minhas potências.
Muitas mulheres me inspiram.  A força e a sensibilidade entrelaçadas, como um tecido bem batido, me inspiram a continuar minha jornada com mais maturidade, colocando energia onde posso plantar e colher. Nelsa, Luciana, Francisca, Mayumi. São alguns dos nomes com trajetórias transformadoras que me ensinam  a materializar essas mudanças e persistir nesse caminho. Em comum, todas elas tem essa potência feminina que gera, pari, cuida, floresce. Com todas as adversidades, dores e cicatrizes de um mundo nem sempre gentil com as mulheres, mas perseverantes numa luta pela existência e pela resistência. As vezes andamos pra trás, nos questionamos sobre o caminho escolhido. Mas ai vem a vida, os exemplos, as experiências que nos mantém firmes no nosso propósito, redesenhando algumas rotas, mas seguindo em frente. Com mais força. Sempre."

"Meu nome é Bárbara, sou formada em moda, estilismo, pela faculdade Santa Marcelina.
Trabalho há quase dois anos na empresa. O que me inspira é a persistência feminina, o fato de termos sempre a força de seguir em frente, mesmo com todas as adversidades que surgem pelo caminho. Além disso, pensar na coragem que todas nós temos é o que potencializa a minha caminhada. Não é fácil ser mulher em um mundo que nos julga, condena e maltrata, de diversas formas, todos os dias. Acredito que manter e incentivar a nossa voz é o maior desafio que temos, e o mais importante."

1.jpg

Andreia, Fátima, Andreza e Neide

Cuidam da produção para que nossas peças se tornem reais 

"Me chamo Andreia e sou responsável por toda a parte da produção. A presença das mulheres é o que mais tenho como inspiração, pois acredito que cada vez mais, com a nossa garra, persistência e competência, conseguiremos conquistar espaços que antes não estávamos inseridas.

As mulheres estão, todos os dias, ocupando mais e mais lugares que antes eram destinados apenas ao 'masculino', e tudo isso graças a nossa força e luta."

2.jpg

Priscila e Cintia

Com elas as roupas ganham cores através das plantas, folhas e flores.

"Meu nome é Priscila, acabei de entrar no ateliê. Trabalho com tingimento natural há uma semana junto com as meninas. Sempre fui pró ativa e gosto de ajudar os outros, acredito que as mulheres possuem muita força e coragem."

"Meu nome é Cintia, sou formada em moda e a responsável pelo tingimento natural do ateliê. Gosto de experimentar e tingir com diferentes combinações de extratos, cascas e plantas para criar novas colorações e estampas que dão vida as nossas roupas.
Presenciar diariamente o contato da moda com a natureza me trouxe uma nova perspectiva e me transformou por dentro. Acredito no meu trabalho como um impacto positivo no setor da moda."

4.jpg

Marcela e Nicole

Aqui é aonde as histórias são costuradas, pessoas alinhavadas, e através da imagem, som e palavras, construímos nossas narrativas. 

" Meu nome é Marcela, sou formada em moda e trabalho na área de marketing. Tenho comigo grandes mulheres, que me servem de exemplo e apoio. Minhas avós, pessoas de grande presença, expressivas na fala e em seus ideais. Minha mãe, uma verdadeira camaleoa que cria asas quando faltam braços, e possui pernas que atravessam cidades se for necessário. Minha irmã, o aconchego do revezamento de colo e a beleza do envelhecer com alguém. Minhas amigas, espaço para ser essência, ouvido atento, peito aberto, e poder confiar...pois juntas crescemos.
São tantas mulheres que me inspiram: com elas aprendo, cresço, crio redes e laços. A vida se torna abraço."

" Meu nome é Nicole, estou me formando agora em Design Gráfico e Digital.  Acredito que desde pequena sempre soube que gostaria de trabalhar na área artística e ter a possibilidade e a liberdade de escolher o que eu quero pra minha vida foi graças à minha mãe. Passamos por maus bocados e vencemos juntas, ela sempre me guiou, me apoiou e me deixou descobrir quem eu sou. Acredito que, a medida que ela enfrentou suas batalhas internas ela me passou muito sobre o processo de amadurecimento e de ser mulher. Nós duas ainda estamos nessa busca do autoconhecimento e plenitude, mas enquanto estivermos juntas, uma apoiando a outra, seguiremos bem e com calma. Estamos sempre nos transformando e pra mim isso é o mais belo."

18.jpg

Ellen

E a loja, que possui tanto da nossa essência, é o espaço aonde nossas histórias ganham mais vida e encontram com você. 

"Sou a Ellen, tenho 29 anos e trabalho como vendedora desde que me conheço por gente. Sempre trabalhei com mulheres e atendendo ao público feminino.

As mulheres que me inspiram não são famosas, na verdade elas são bem próximas: são minha avó e minha mãe.  Minha avó saiu de Alagoas e enfrentou muita coisa sozinha, até hoje ela é independente, super ativa, e faz aulas de teatro. Como minha avó, minha mãe também passou por muita coisa e sendo forte e guerreira como ela é, enfrentou tudo sozinha sem a ajuda de seus ex-maridos, criou, cuidou e nutriu 4 filhos que na época eram apenas bebês. Ela sempre me ensinou a não depender de nenhum homem, ser independente e forte.

Meu sonho sempre foi casar, e aos 17 anos apresentei pra minha mãe meu primeiro amor. Ela me deixou namorar, me apoiou e foi bem direta com ele: não queria que eu me machucasse. Recentemente nos casamos. Estamos juntos há 12 anos desde então e tivemos um casamento incrível em um castelo, realmente foi como um sonho. Também quero incluir e homenagear a minha sogra, mulher forte, guerreira e mãe."

5.jpg

Ana e Karina

E é com muito carinho, pensando em todos os detalhes, da roupa até chegar em você, que a nossa equipe trabalha integrada e movida pelo mesmo olhar.

"Meu nome é Ana, é a primeira vez que trabalho como vendedora. Eu acho muito gostoso interagir com o público, principalmente quando a maioria do público é feminino. As mulheres costumam ser mais transparentes e sensíveis, mas também possuem um força particular muito contagiante. O fato de termos sido subestimadas durante todo o percurso histórico sempre me incomodou e ao mesmo tempo me encorajou a dialogar com outras mulheres sobre o assunto. É importante nos unirmos e lutar contra esses paradigmas sociais porque isso só depende de nós. A luta é constante, mas a força aqui é infinita." 

"Me chamo Karina e sou gerente financeira. Tenho uma frase que levo bastante comigo: Hoje, discute-se o feminismo de tal maneira, com tanta força e por tantos lados, que parece que ele se ampliou e ganhou voz onde não imaginávamos que ele pudesse ecoar. Acredito que a força do feminino se manifesta de diversas maneiras, mas que o poder da fala é o mais vital e indispensável para conquistarmos cada dia mais espaço e direitos."

3.jpg

Neide

Aqui é aonde todos nos encontramos. Sentados a mesa. Dividindo nossas histórias, nos nutrindo de saúde e vitalidade, para assim, continuarmos esse ciclo. 

 

Conheça também um pouco das nossas parceiras, que tanto nos inspiram. <3

6.jpg

Cris

Empresta suas mãos, seu bom humor e seu coração para colorir nossas roupas.

"Sou a Cris, trabalho com tingimento natural há três anos aqui no ateliê. Acredito na dedicação e força de vontade das mulheres para irem atrás de seus ideais. Quero inspirar as pessoas através da minha alegria."

Ana

Com sua delicadeza, observação e olhar apurado, nos ajuda a construir belas impressões botânicas.

"Me chamo Ana e posso dizer que a arte me salva há mais de 20 anos, desde que entendi que não preciso ir à lua nem carregar pedras para provar que sou forte. Bastou reunir meus conhecimentos de botânica com a minha paixão pela produção de objetos com linhas, tecidos, papéis, livros e outras coisas que garimpo em viagens e que me inspiram a produzir.

Amo vivenciar processos criativos, seja na solidão do meu ateliê, seja orientando alunos, seja trabalhando em companhia de outras pessoas. Especialmente mulheres, pela oportunidade de trocar experiências sobre o resgate de técnicas ancestrais associadas ao universo feminino. Isso porque acredito na potência do conhecimento de nossas mães e avós na construção de uma sociedade mais sustentável. Cada vez mais, penso que compartilhar saberes pode ser um dos propósitos de se estar neste mundo."

2018-03-06-PHOTO-00000008.jpg

Angela

"Meu nome é Ângela, sou costureira há mais de 30 anos e adoro o que faço. Trabalhar, ser dona de casa, ser mãe, esposa e achamos tempo para tudo isso. Não existe mais mulher frágil, somos guerreiras, fortes, corajosas, somo as poderosas. Adoro a minha profissão, gosto quando as pessoas ficam contentes com o que faço. Não importa a sua profissão, seja ela qual for, você tem que ter amor e se cultivar esse amor no coração, os nossos dias serão mais tranquilos sempre com sorrisos nos lábios, sei que as vezes é difícil, não importa ao que você mulher passar somos fortes e vencedoras sempre. Me orgulho de ser mulher. FELIZ DIA DAS MULHERES"

3.jpg

Nice

"Sou Leonice, tenho 57 anos e desde criança sempre tive que trabalhar muito para ter minhas coisas e estudar. Trabalho de costureira desde que era uma mocinha! Enfim... nada caiu fácil do céu, sempre tive que buscar. Além de 12 anos de casada, meu marido me deixou com 3 crianças, não foi fácil... tive de trabalhar muito para criar meus três filhos sozinha. O pai não prestava ajuda e se envolveu com outra pessoa em Mato Grosso, mas batalhei com todas as forças e tive fé. Hoje graças à Deus todos os meus filhos são adultos e homens lindos, trabalhadores, respeitados e admirados! Fico orgulhosa pela minha conquista, e eles são a razão de ser quem eu sou. A mulher cria, vai à luta, é guerreira, vai atrás, espera, tem paciência, é ternura e brandura."

ely.jpg

Eli

 

"Sou a Ely, e neste dia internacional da mulher descrevo um pouco minha vida. Sou costureira há 36 anos e cada peça que costuro me reinvento, mas não é só isso, sou uma pessoa que faz varias coisas ao mesmo tempo. Também faço minhas maluquices na cozinha, cuido dos meus cachorros, da casa, vou a igreja e encontro tempo para respirar (ufa!). Agora meu maior desafio esta sendo a internet, mas como eu me conheço, com certeza vencerei mais este também"

leia.jpg

Leia

"Sou a Leia, trabalho com costura desde os 13 anos. Aprendi com minha mãe, e apesar de todos esses anos de profissão, me considero mais uma admiradora, não sou perfeita, mas procuro fazer tudo corretamente para ver o resultado de um trabalho bem feito, não só nas costuras, mas em tudo que faço: quero sempre aprender e aproveitar as oportunidades. Já fui professora de matemática, me formei em bale clássico, estudei um pouco inglês. Gosto de passear, tenho mais sonhos, vaidades e até algumas frustrações por algo que gostaria de ter ou fazer e ainda não consegui, mas como todas as mulheres, sou guerreira, não desisto. Minha força está na fé em deus, e meu lema é: amanhã será melhor que hoje."

4.jpg

Adriana

"Meu nome é Adriana, sou artesã desde os 12 anos de idade. Minha bisavó era artesã também e passou seus conhecimentos para minha avó e minha mãe que passaram para mim. Com o artesanato me tornei uma mulher independente. Além do artesanato, sou dona de casa e cuido da minha família.

Me inspiro nas mulheres que tem vontade de vencer e tem persistência no que fazem, apesar de tantos preconceitos atribuídos ao sexo feminino, as mulheres estão encarando a realidade e vencendo cada dia mais."

nelsa.jpg

Nelsa

"Sou diretora presidente da Cooperativa Central Justa Trama que é uma cadeia do algodão agroecologico da Economia Solidaria que junta os elos( Cooperativas e associações) de 5 regiões do Brasil. Temos uma parceria com Flavia Aranha de sonhos de toda vida, e de produção há um ano.

O protagonismo da Justa Trama é das mulheres. O tema mulheres faz parte de toda minha luta e vida, creio que temos uma grande potencialidade de transformar este mundo melhor de se viver, geramos vidas e muitos sonhos. Nossas lutas tem muita paixão e determinação. No mundo que queremos cabem todos. No mundo que queremos não há excluidos e nem exploração de classe. No mundo que queremos a natureza é respeitada e a vida tem qualidade. Já estamos fazendo isso acontecer."

francisca.jpg

Francisca

"Sou CEO do grupo Natural Cotton Color – NCC, formado por pequenas empresas da região da Paraíba, produtoras de algodão orgânico e colorido.

Em minhas coleções, insiro técnicas artesanais da tipologia têxtil nas peças, colaborando para a preservação dos saberes tradicionais ligados às mulheres da região.

Há dois anos estabelecemos parceria com a marca Flavia Aranha para a distribuição de malhas e tecidos de algodão colorido para alunos de design de moda e estilistas.

Em 2017 a NCC expôs em Londres um estande para incentivar a internacionalização de empresas lideradas por mulheres em países em desenvolvimento. A empresa é coerente com os princípios de empoderamento feminino da ONU, que ressalta a importância da igualdade de tratamento entre os gêneros.  Sempre trabalhamos tratando homens e mulheres da mesma maneira, incluindo o pagamento semelhante pelo mesmo tipo de prestação de serviços. 

Uma curiosidade: O algodão colorido orgânico - plantado com compra garantida - é feito na região do semiárido paraibano em assentamento da reforma agrária. O nome do assentamento é Margarida Maria Alves - homenagem à primeira mulher a lutar pelos direitos humanos no estado da Paraíba durante a ditadura militar.”

mayumi.jpg

Mayumi

"Coordeno a marca Amaria, desde 2003, equipe de costureira, rendeira, tingideira, tecedeira e artesãs de mãos habilidosas na cidade de Muzambinho, sul de Minas Gerais; sendo a Flavia Aranha uma de nossas parceiras desde 2013. os desafios e as forças do feminino: inúmeras são as forças do feminino, mas do ponto de vista do nosso trabalho majoritariamente manual, citarei a força das mãos hábeis, criativas, sensuais, pacienciosas, corajosas e sábias.

O desafio é perpetuar o caminho da produção artesanal atento ao social e ambiental, valorizar a herança cultural e técnica de antepassados; já que os produtos feitos industrialmente e em grande escala são a preferência da grande maioria."

7.jpg

Dari

"Sou a Dari Santos, cofundadora do Instituto Alinha, trabalhamos com a Flávia desde 2016, quando ela mentorou o Roberto. Há muitos desafios no feminino, o maior deles, eu diria, que é quebrar os tabus que a sociedade impute nas mulheres desde que nascemos, ao sair do padrão do que "esperam de nós". E nessa busca encontrar o que realmente somos, o que queremos, trilhando os infinitos caminhos que se abrem a partir de então. Cada desafio se transforma em força, principalmente ao encontrar outras mulheres que vão nos inspirando nessa jornada!"

Flavia Aranha